quinta-feira, 18 de abril de 2013

O TANTRA E O KAMA SUTRA


O Tantra e o Kama Sutra
Afinal, qual é a ligação entre o Tantra e o kama Sutra?
-  Nenhuma! 
Não existe qualquer ligação entre estas duas condutas e o  Kama Sutra e o Tantra são coisas diferentes...Bem diferentes.
Não vamos nos ater em questões filosóficas ou mesmo históricas e não seremos sofismáticos , seremos breves e pretendemos ser claros...Fazendo sorrir Schopenhauer.
O Kama Sutra, ou Kamasutram , foi escrito por um monge chamado Vatsyayana. Ao menos é o que diz a tradição e essa mesma tradição conta que Vatsyayana nunca conheceu uma mulher. Sabe-se que ele estudou o desejo masculino e sua obra descreve detalhadamente os estágios de obsessão erótica masculina de determinadas castas. Seu manual ensina um homem a escolher bem uma esposa, ensina regras de convivência, as regras do concubinato e ensina o que fazer para obter maior prazer sexual.
Quanto ao Tantra, este jamais foi escrito, não existe um manual tântrico, tal conhecimento é passado diretamente de mestre para aluno e assim tem sido ao longo do tempo - 6 mil anos -. O Tantra não se ocupa do desejo, a matéria do Tantra é a energia sexual, usada inclusive para cura. Tomemos emprestadas algumas palavras de Padmasambhava, mestre tântrico indiano,: “O Tantra não é ligado ao sexo e sim em elevar a energia sexual através de técnicas especificas, que são profundas, complexas e objetivas. O Tantra vai além de conceitos mundanos e vulgares.”
Vamos filosofar um pouquinho... O Kamasutram está diretamente ligado a questões do desejo e o desejo, para os sábios indianos, é um dos 4 pilares da vida: Artha; Dharma, Kama e Moksha. Pronto, já falamos alguma coisa bacana sobre o kama Sutra, agora vamos refletir...
 O Kama Sutra foi uma obra escrita para manter regras de conduta, de costumes. Sua intenção era manter a ordem social. Ele não tem nada de libertador ou transcendente. E , ao contrário do que muitos aclamam, nada tem de transgressor. Afinal, transgredir não era a intenção do pobre monge Vatsyayana.
O Tantra é subversivo, libertário, matriarcal e, talvez até por isto, ele foi proibido na Índia bramânica.
O Tantra é reino da Grande Deusa, a creadora mãe, onde o homem só entra se é convidado – de certa forma ,também a mulher –. E, para ai permanecer ele precisa se portar como convidado. Por certo, um “playboy” brâmane jamais seria aceito no jardim do Tantra.
Permaneçam na Paz e na clareza.
Namastê

Maha Inana

Informe-se sobre nossos cursos e terapias escrevendo para : tantranobrasil@gmail .com
Você também pode ligar para 13 – 4141 1960 c/ Lia 

Nenhum comentário:

Postar um comentário