quarta-feira, 31 de outubro de 2012

O TANTRA E A ECOLOGIA

"Cientificamente, o Universo é um gigante continuum, que se estende do infra atômico ao astronômico.
Os tântricos perceberam essa unidade há pelo menos 35 séculos!"
Para o Tantra, a vida é um movimento continuo de consciência e energia associados. E esse movimento de energia e consciência tudo permeia, ligando todas as formas de vida. Incluindo a minha vida, a sua vida, a vida de uma pequena flor ou mesmo a de uma estrela  em outra galaxia a trilhões de anos luz daqui.
A infima molécula de um grão de poeira estelar está desse modo ligado a uma micro célula de meu baço.
Sou então parte de um todo e participo do todo.
Sou esta consciência individual, este viajante solitário em sua experiência única e vibrante e finita e, também, sou parte desse magnifico todo e ao todo estou ligada.
Sou finita e estou ligada ao infinito.
Maravilhoso?
Sim, mas, viver essa maravilha acarreta responsabilidades...
Pois na prática isso deveria nos levar ao respeito absoluto por tudo que está neste universo, desde o corpo que habitamos à tudo áquilo que nos envolve, longe ou perto...Do infra atômico ao astronômico. Cabendo aqui respeito e cuidados que deveriam ser expressões naturais de todo e qualquer ser humano.
Estamos então falando de ecologia?
Sim, mas de uma ecologia que transcende em muito os recentes movimentos ecológicos que conhecemos.Tratamos aqui de uma ecologia naturalmente internalizada .
Como dissemos, para o Tantra o Universo é Consciência e Energia associados, na prática, isso leva ao respeito absoluto pela totalidade da vida, seja animal, vegetal ou bacteriana. Causar dano a qualquer forma de vida é causar dano à sua própria vida, a ecologia tântrica é cosmica.

Nas ruinas encontradas em Chantal-Huyuk- antiga cidade tântrica-  os antropologos perceberam a relação extremamente equilibrada dos tântricos com a natureza a sua volta, quer nos cultivo das plantações e armazenamento - consumo- , quer na arquitetura de suas moradias e construções públicas. Sua arte documentava a relação de amor e respeito para com a natureza da Vida.
"como todas as cidades do Indo, Chatal-Huyuk comprova uma urbanização, rudimentar talvez, mas planejada e pensada. Também como no Indo, há uma ausência de construções monumentais. Nada de grandes palácios, sugerindo que o poder pertencia à própria cidade."
Nada mau para mulheres e homens munidos apenas de seus sentidos, sua inteligência, e sua intuição.
Penso porque existo!
Namaste

Maha Inanna

Lembrete: Para informações sobre as terapias tântricas, aconselhamentos, cursos e workshops ...
e-mail: tantranobrasil@gmail.com

Fones: 13 - 4141 1960
            
             C/ Lia